segunda-feira, 21 de maio de 2018

Deana Barroqueiro na Escola Miguel Torga

Dos Estados Unidos a Portugal, da História à atualidade, das aulas ao teatro e à escrita, dos romances históricos aos contos, dos prémios aos encontros com os leitores... A viagem traz agora Deana Barroqueiro à nossa Biblioteca - aqui conversamos, com alunos de 9.º ano | IV Festival Literário de Bragança.

| Biblioteca Escolar - Agrupamento Miguel Torga

| Deana Barroqueiro, New Haven - Connecticut, 23 de julho de 1945
Licenciada em Filogia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa;
professora de Português; promotora de projetos de teatro e de escrita criativa;
Publicou oito romances históricos, dois livros de contos, seis livros de aventuras - coleção juvenil.
Prémio Máxima de Literatura pelo romance D. Sebastião e o Vidente |
http://deanabarroqueiro.blogspot.pt/

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Festival Literário de Bragança - em maio, lê mais!

IV Festival Literário de Bragança: de 18 a 26 de maio de 2018
(org. Câmara Municipal de Bragança, Academia de Letras de Trás-os-Montes e Editorial Novembro)

Encontros com escritores e ilustradores, jornalistas e comentadores, apresentação de livros, conversas com ciência, religião, poesia, música, conferências e debates, artes e leituras nas escolas, feiras do livro de autor... Também estamos presentes!
| Bibliotecas do Agrupamento Miguel Torga | Atividades conjuntas da RBB

. No Centro Escolar de Santa Maria/ com presença dos alunos de Gimonde e de Quintanilha:
1) 22 de maio, às 10:45 h, ilustrador Paulo Galindropré-escolar
2) 23 de maio, às 9:15 h, escritora Leonor Mexia e ilustradora Leonor Graça Moura1.º ciclo 

. Na Escola Básica e Secundária Miguel Torga:
3) 22 de maio, às 9 h, escritora Deana Barroqueiro9.º ano  
4) 24 de maio, às 10:30, escritor Tiago Salazar7.º ano

Programa geral: http://www.cm-braganca.pt/uploads/writer_file/document/5745/Programa__FLYER__FLB_IMPRESSA_O__1___1_.pdf

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Com o Teatro da Torga, descobre «O Segredo de Chantel»...

Integrada na "Semana Cultural do Agrupamento" (de 14 a 19 de maio de 2018), a atuação do grupo de Teatro da Miguel Torga chega à cena no dia 16 de maio à noite - com repetição na manhã seguinte.
Que o «O Segredo de Chantel» vai ao Teatro Municipal... isso já não é segredo!! 😉
Podes (re)ler o texto de Hélia Correia na Biblioteca - é uma das peças que integra a obra «Panos. Palcos Novos Palavras Novas» (ed. Cotovia).
Vamos aplaudir! 👏👏
. 'O SEGREDO DE CHANTEL', de Hélia Correia


quinta-feira, 10 de maio de 2018

Parlamento dos Jovens 2018


     Parlamento dos Jovens 2018 - Básico

     Com a vitória do Agrupamento de Escolas Miguel Torga juntamente com o Agrupamento de Escolas Emídio Garcia na Sessão Distrital do Parlamento Jovem, cujo tema era “Igualdade de Género - Um debate para tod@s”, os deputados Inês Fonseca, Rodrigo Baptista, Beatriz Torrão e João Genésio acompanhados das jornalistas Rita Pires e Sofia Caldeira e dos respetivos professores envolvidos no projeto, Jorge Novo e Julieta Alves, viajaram até Lisboa no dia 16 de abril para participarem na Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens do Ensino Básico. 
     
     A chegada à Assembleia da República compensou a longa viagem desde Bragança, onde fomos conhecendo deputados e jornalistas de outros círculos eleitorais como os de Vila Real e Viseu. Depois da chegada de todas as delegações, deu-se início à 1.ª parte das reuniões das Comissões, o debate na generalidade e na especialidade dos Projetos de Recomendação aprovados nos diversos círculos eleitorais. Passo a lembrar que as medidas aprovadas, na Sessão Distrital de Bragança, para o Projeto de Recomendação à Assembleia da República foram as seguintes:

  1. Eliminar a segregação profissional e todas as formas de discriminação. 
  2. Promover a igualdade no desporto e nas artes. 
  3. Promover a candidatura de mais mulheres à Assembleia da República. 
  4. Promover campanhas de sensibilização para a igualdade de género, nas escolas, empresas e comunidades locais. 

     A meio dos debates os Jornalistas e Professores tiveram uma visita guiada pelo Palácio de S. Bento, nomeadamente à Sala das Sessões e à Sala dos Passos Perdidos, assim chamada pelo facto de, no início da República em Portugal, as pessoas terem muita curiosidade de conhecer os deputados da Assembleia e fazer-lhes perguntas, mas nem sempre era fácil pois as sessões demoravam muito tempo e, para se entreterem, andavam de um lado para o outro - daí o nome “Passos Perdidos” pois nunca chegariam a nenhum lado. 

     Terminadas as reuniões às 16:00h para uma pausa para lanche, onde os deputados e jornalistas passaram a conhecer-se melhor, estas foram retomadas às 16:30h para uma 2.ª parte do debate na especialidade, a redação final do projeto de recomendação de cada Comissão e a seleção de perguntas a apresentar no Plenário. Às 18:15h, todos os participantes assistiram a um pequeno concerto na Sala do Senado. 
     O dia terminou com um grande jantar no refeitório dos Monges, onde o ambiente foi espetacular e muito divertido. Apenas em poucas horas já se notava uma grande cumplicidade entre os deputados e jornalistas dos vários distritos de Portugal. 

     Ao segundo dia, 17 de abril, às 10:00h, iniciava-se a abertura solene do Plenário pelo Vice-Presidente da Assembleia da República, Jorge Lacão, com ainda a presença do Presidente da Comissão de Educação e Ciência, Alexandre Quintanilha, e a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro. Jorge Lacão falou um pouco sobre a democracia e os seus 3 pilares fundamentais: o respeito pelos direitos das pessoas, a representação da vontade popular e a separação de poderes. Refletiu ainda sobre o papel social das mulheres ao longo da História e fez uma chamada de atenção para a violência entre os géneros, principalmente, para as gerações futuras. Acabou o seu discurso referindo que Portugal é o país que está em primeiro lugar na OCDE na representação das mulheres em áreas como as Ciências, as Engenharias, entre outras. O Presidente da Comissão de Educação e Ciência falou um pouco sobre a evolução dos direitos das mulheres em Portugal até à atualidade e a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade deu alguns exemplos para a igualdade entre géneros como: a repartição das tarefas domésticas, as violências no namoro ou qualquer outro tipo têm de passar a ser intoleráveis, acabar com a discriminação dos homossexuais e apelou para o respeito pelas diferentes orientações sexuais.
     Após o discurso das três diferentes autoridades, seguiu-se o período de perguntas aos Deputados da Assembleia da República nomeadamente ao Sr. Deputado Duarte Marques do PSD, à Sra. Deputada Susana Amador do PS, à Sra. Deputada Isabel Pires do BE, ao Sr. Deputado Hélder Amaral do CDS-PP, ao Sr. Deputado Miguel Tiago do PCP e ao Sr. Deputado José Luís Ferreira do PEV. A pergunta do círculo de Bragança foi a seguinte: 


     Como pensam atuar para combater a desertificação no interior? 
    “Acabar com as portagens, evidentemente. Não é compensar as pessoas pelas portagens, é acabar com as portagens, que são injustas, não fazem sentido (…) e acho que fazer regredir a política de destruição da produção nacional nos últimos tempos que tivemos, principalmente desde os tempos de Cavaco Silva, que acabou com a produção agrícola, que irradicou a produção industrial, e fazer frente a uma União Europeia que obriga Portugal a ser um consumidor e não um produtor. Nós precisamos de produzir e se usarmos o território para produzir, o território será povoado.”

 - Miguel Tiago, PCP

     No final das perguntas, os jornalistas “estagiários” puderam experimentar a sensação de uma verdadeira entrevista aos deputados da Assembleia, enquanto os deputados do Parlamento Jovem iniciaram o debate de Recomendação à Assembleia da República sobre o tema. 

      Qual foi o tema mais polémico que discutiu na Assembleia da República? 
    “Ahhh, vários, vários. Este tema, por exemplo, da banca que discutimos aqui, é muito polémico porque é muito angustiante e muito revoltante sabermos que os acionistas gerem mal o banco e depois nós termos de ajudar a pagar.” 

- Hélder Amaral, CDS-PP


     O que achou dos debates do Parlamento dos Jovens este ano?
     “Os debates foram giros, devo-vos dizer que as propostas não achei tão boas porque além de garantir a igualdade é difícil propor regras concretas para isto, mas o debate foi melhor do que nos anos anteriores.”

- Duarte Marques, PSD

     De seguida, houve uma Conferência de Imprensa com o Presidente da Comissão de Educação e Ciência destinada aos jornalistas das escolas. 
     Às 14:00h, depois da pausa para almoço, conclui-se o debate e passou-se à votação final global da Recomendação, com as medidas propostas pelas diferentes comissões. Aprovado o texto de Recomendação, a Coordenadora do Grupo de Trabalho Parlamento dos Jovens da Comissão de Educação e Ciência, Laura Monteiro Magalhães, encerrou a Sessão Nacional com umas breves palavras e com a entrega dos diplomas. 
     Terminada a atividade, todos regressaram a casa, com a experiência de ser deputado ou jornalista durante dois dias e ficando também com a recordação do ambiente de amizade, partilha e confraternização. 

     “Eu acho que foi um projeto muito interessante para todos os alunos que participaram, ficamos muito mais à vontade e fizemos muitas amizades apesar de ter sido também um pouco intenso. Estarmos envolvidos e exprimir a nossa opinião sobre temas da atualidade, como a igualdade de géneros, mostra que os jovens também têm voz e são capazes de a usar e é isto que este projeto defende.”

 - Inês Fonseca, deputada da Miguel Torga


--


quarta-feira, 2 de maio de 2018

Tempo de refletir sobre leitura - formação docente

Leitura, uma preocupação de todos, ligando vários textos e mundos... (não só em aula de Português)! Tempo de reflexão e partilha, crescer a ler e a fazer ler... 
Sessão de 7 de maio: diretamente dirigida aos professores de Português (em particular, de 2.º e de 3.º ciclo, aberta aos prof. de outros ciclos e aos de outros grupos do Departamento de Línguas)
---- 
Sessão de 10 de maio: aberta aos professores de todos os grupos disciplinares 
--- 
Os docentes podem frequentar uma das sessões ou as duas (3 h + 3 h). 
Folhas de inscrição na sala de professores. Local previsto: Biblioteca da EBSMT.
 
Formação proposta pelo Departamento de Línguas do AEMT e pela Biblioteca Escolar, no âmbito da medida 4, "Crescer a Ler", do Plano de Ação Estratégica do Agrupamento Miguel Torga - Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar | Ações de curta duração certificadas pelo CFAEBN

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Celebrar os livros e a liberdade de ler | DML 2018




23 de abril, Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, celebração proposta pela UNESCO em memória de grandes escritores cujo nascimento ou morte ocorreu nesta data e lembrando a tradição catalã da festa de São Jorge [c. 275 - 23 de abril de 303], em que se trocam rosas e livros...
Miguel de Cervantes, falecido a 22 de abril de 1616, está agora em evidência na Biblioteca... por afortunado empréstimo! ¡Muchas gracias!
Homenagear o livro é reconhecer a liberdade de expressão e edição, o respeito pelos autores e pela sua criação - lembra a diretora-geral da UNESCO na mensagem para este Dia.
No Ano Europeu do Património, afirmamos o valor cultural intemporal do livro e da leitura!
(©DGLAB)
Pôr os livros no centro das atenções é também o objetivo da iniciativa "Miúdos a Votos": 23 de abril, dia de os alunos do ensino Básico escolherem o seu livro preferido. (http://www.rbe.min-edu.pt/np4/2101.html)


É bom ler em liberdade! Mantemos a tradição de trazer à Biblioteca as cores da Revolução, de associar o Dia Mundial do Livro aos cravos do 25 de Abril... Flores entre livros! 

sábado, 14 de abril de 2018

Concurso "Master Maggy", a cozinhar com as tuas palavras! 🍪

Depois da leitura, o concurso! 📖 📝 "Maggy, a Fada" ajuda-te a bem cozinhar... palavras e imagens para ganhar! 🍜 🍳 🍴 ☕


Viste o cartaz na porta da Biblioteca de Santa Maria? A Maggy anda de escola em escola e está quase a chegar ao Agrupamento Miguel Torga! 📅 Ao "Master Maggy" concorrem alunos de 3.º e de 4.º ano - dia 20 de abril, em presença da autora, Lídia Machado dos Santos, e da Fundação Caixa Agrícola.
| Biblioteca Escolar, prof. de 1.º ciclo - PNPSE, Crescer a Ler

Bem-vindo à nossa Biblioteca

- Entre! (8:30-17 h)

A minha foto
Bragança
«A gente entra, e já está no Reino Maravilhoso» (Miguel Torga, in 'Portugal', 1950)
Ocorreu um erro neste dispositivo

TOP BE - Os mais requisitados em julho e agosto

Quais são os + queridos, quais são?...

Subscrever RSS (via FeedBurner)

Siga-nos por e-mail

CAIXINHA DE RECADOS: comente, pergunte, deixe mensagem - biblioteca_torga


. - Em linha, no Skype:Skype Me™!

Get Skype and call me for free.

Seguidores